ENDEREÇO

Av. Antônio Carlos, 6627

Instituto de Ciências Biológicas, A4 / 168

Universidade Federal de Minas Gerais

Belo Horizonte - MG - Brasil

31270-901

brsouza@ufmg.br

Tel: +55 31 3409 2949

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Google+ Basic Black
  • Logo NNC

© 2019 Bruno Souza Laboratory

Núcleo de Neurociências NNC

Nem todas as pessoas que têm predisposição genética desenvolvem transtornos psiquiátricos, O mesmo vale para o estresse. Nem todas as pessoas que passam por estresse desenvolvem transtornos mentais. Todos nós sabemos o quão complicado é estudar o cérebro, pois o cérebro é um sistema aberto, complexo e dinâmico. Por ser dinâmico, variações durante o desenvolvimento do cérebro podem alterar sua estrutura e seu funcionamento em idades posteriores. Ou seja, modificações durante o desenvolvimento do cérebro do embrião, ou logo após o nascimento, podem alterar o cérebro do indivíduo quando adulto e, consequentemente, seu comportamento. Por isso, nosso objetivo é identificar alguns dos fatores envolvidos no desenvolvimento do cérebro, e investigar quais são as consequências no cérebro quando estes fatores não funcionam corretamente. Ultimamente estamos focados na compreensão do papel da sinalização dopaminérgica e do estresse no desenvolvimento do cérebro. Atualmente, podemos dividir nossa pesquisa em três grandes projetos:

Papel da dopamina no desenvolvimento inicial do cérebro

A dopamina e seus receptores são expressos cedo durante o neurodesenvolvimento. Em humanos, são produzidos ainda na gestação. Como alterações da sinalização da dopamina é encontrada em diversos transtornos neurodesenvolvimentais, investigamos se um desequilíbrio dopaminérgico durante a fase do migração e diferenciação de neurônios afeta o desenvolvimento de circuitos neurais. Assim, utilizamos o zebrafish como modelo experimental, investigando as consequências na morfologia do cérebro, na bioquímica e em comportamentos.

Vias intracelulares reguladas pela dopamina

(Souza BR & Tropepe V, Rev Neurosc, 2011)

No objetivo do projeto acima, procuramos compreender o papel da dopamina no desenvolvimento inicial do cérebro, na janela de migração e de diferenciação de neurônios. Neste projeto nosso interesse é investigar o papel da dopamina na formação de conexões entre os neurônios, pesquisando principalmente a formação de projeções neuronais e sinapses logo após o nascimento. Neste caso, investigamos as consequências na morfologia, na bioquímica e no comportamento de camundongos, prestando atenção inclusive na diferença entre machos e fêmeas. 

Papel da dopamina no desenvolvimento pós-natal do cérebro

Neurônios GABAérgicos no cérebro em desenvolvimento do zebrafish.

(Souza BR et al, Journal Neuroscience, 2011) 

Interação entre desequilíbrio dopaminérgico e estresse

Sabemos que pacientes com diversos transtornos neuropsiquiátricos apresentam alterações na sinalização dopaminérgica em seus cérebros. Também é bem conhecido como o estresse induz ao desenvolvimento de transtornos mentais. Neste projeto investigamos a interação entre o desequilíbrio dopaminérgico e o estresse no desenvolvimento do cérebro. Assim, investigamos as consequências na morfologia e na bioquímica do cérebro, além do comportamento, também prestando atenção nas diferenças entre machos e fêmeas. 

Comportamento motor da larva de zebrafish.

(Souza BR et al, Journal Neuroscience, 2011)